domingo, 16 de março de 2014

Cinnamon Rolls - Enroladinhos de canela


Cinnamon rolls ou enroladinhos de canela são estas deliciosas rosquinhas presentes em cafés e mesas americanas. Sempre que visito o país esta é minha primeira escolha já no aeroporto para começar bem a viagem, ou seja, com muito sabor!

Presume-se que a origem seja sueca, tanto que em 4 de outubro se comemora na Suécia o "Kanelbullens dag" - Dia do Enroladinho de Canela. O fato é que nos Estados Unidos eles são muito populares e sempre achei que os americanos é que tivessem inventado tal delícia.

O original... Este gigante da Cinnabon, você encontra em aeroportos, malls, ruas e se estiver em Orlando, até nos parques!

Massa Hot rolls - para Enroladinhos de canela
1 envelope de fermento para pão
1/2 xícara de água morna 
1 colher (sopa) de açúcar
2 xícaras de buttermilk - adicionar 2 colheres de vinagre ao leite - deixar 10 minutos de repouso
1/2 colher (chá) de bicarbonato
5 colheres (chá) de fermento em pó
1/2 xícara de açúcar
1 colher (chá) de sal
1/2 xícara de óleo
5 xícaras de farinha de trigo

Recheio
1 xícara de açúcar mascavo claro
1 colher (chá) de canela em pó
2 colheres (sopa) manteiga ou margarina derretida
- Misture o açúcar e a canela em pó

Cobertura de cream cheese
3 colheres (sopa) de cream cheese
1 xícara de açúcar impalpável
1 colher (chá) de extrato de baunilha leite
- Misture os ingredientes da cobertura e bata com batedor (fouet) ou mixer acrescentando aos poucos uma colher de leite até obter a consistência desejada.

1) Massa: Dissolva o fermento e 1 colher de açúcar na água morna. Adicione os ingredientes restantes na ordem indicada e mexa bem. A massa fica macia e não é preciso sovar, apenas incorporar tudo.

2) Abra a massa em formato retangular em superfície bem enfarinhada, deixando-a com espessura de 1 cm. Passe a manteiga derretida e polvilhe o açúcar mascavo misturado com a canela. Enrole como um rocambole. Usando tesoura ou faca, corte fatias de cerca de 3 cm cada. Transfira para uma assadeira untada e enfarinhada, deixando pouca distância. - Se usar marmitinha de alumínio, não precisa untar. - Asse a 190°C por cerca de 15 minutos, tempo suficiente para dourar as bordas e borbulhar o açúcar. Sirva com a cobertura de cream cheese.

A massa crua pode ser conservada em geladeira por até uma semana.





Outra opção é assar em marmitinhas.

E estão prontas para presente!
 



quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Entradas para a Ceia de Natal e de Ano Novo


O cardápio da ceia de Natal geralmente leva em conta apenas o paladar dos adultos e as crianças ficam de fora. Então, que tal agradá-las com esta entrada? Simples assim...  Um espeto de salsicha cozida, decorado com maionese e que tem o formato de botinha de Papai Noel! Decore com um quadradinho de pimentão vermelho e uma folhinha de salsa. Ou, dependendo da região, coentro. 

Aqui em casa, logo após as entradas a gente se reúne em círculo e cada um fala sobre as bençãos recebidas durante o ano e encerramos com uma oração. Uma boa forma de comemorar o aniversariante, Jesus, é citar um versículo. Gosto deste:
“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele." João 3.16-17

Para fazer seu Natal diferente com alguma reflexão, visite este site de um amigo: Natal de Verdade

Agora, a montagem das botinhas:
Fatie assim e faça duas botinhas com cada salsicha.
Com batata palha triturada na mão, mas aqui preferem sem...
Esta ideia que vi no blog The Peach Kitchen. Lá tem um tutorial completo.

Agora, os adultos! Uma entrada fácil também. Alguns supermercados vendem uma petisqueira plástica com vários tipos de queijos já cortados em cubos. Caso contrário, escolha dois ou três tipos de queijos diferentes e monte o aperitivo em formato de árvore de Natal. Use a criatividade com tomatinhos, azeitonas e raminhos de alecrim separando as camadas.


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Papel de bala também embala!


Sabe quando você acha que todos merecem uma segunda chance? Eu sou assim com as coisas também! Gosto de dar novos usos para coisas que aparentemente não têm outra função além daquela para as quais foram projetadas!

Então.. quando você precisa dar um presente e não tem um lacinho bonito mas tem papéis de bala (rococó) em casa sobrando? Simples não é mesmo. Basta juntar uns 4 ou 5 papéis de bala para cada lado, colocar a parte lisa dentro de uma sacola e colar com fita adesiva! Prontinha a sua embalagem de presente, feita por você!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Merenguinhos decorados com nutella...


Receita  fácil, para você dar um toque gourmet nas sobremesas de final de ano. Merenguinhos, ou suspiros, podem ficar glamorosos se decorados e colocados sobre bolos, tortas, pavês, sorvetes ou simplesmente servidos como sobremesa "finger food"!







Dica: Merengues decorados devem ser usados no mesmo dia. Caso contrário eles começam a melar.

Merenguinhos decorados com nutella
Merenguinhos o suficiente (comprados ou feitos em casa)
1/2 xícara de Nutella - ou mais, depende do número de merengues
Castanhas trituradas

1) Aqueça a nutella por 30 segundos no microondas, ou o suficiente para que ela fique mais cremosa.
2) Pegue os merenguinhos um a um, com cuidado, mergulhe a parte inferior na nutella e depois passe nas castanhas. Pronto!

Ou, caso não tenha nutella, use ganache...

Merenguinhos decorados com ganache de chocolate
Merenguinhos o suficiente
100 g de chocolate ao leite ou meio amargo
1/2 caixinha (100 g) de creme de leite

1) Quebre em pedaços pequenos alguns quadrados de chocolate em barra. Coloque em um refratário seco e leve ao microondas por 1 minuto para derreter. Verifique se o chocolate derreteu, coloque o creme de leite e mexa até incorporar.

2) Passe a parte inferior dos merengues na ganache e depois nas castanhas trituradas.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Um livro de receitas... traduzido por mim!


Ainda não lancei um livro, mas considero este blog que escrevo desde 2006 meio caminho andado... Enquanto esse sonho não vira realidade, eu me contento em divulgar de outra maneira receitas de outros países, como este livro australiano, que traduzi para a editora Record! Receitas Fáceis com 4 ingredientes - vol. 2.

Traduzir um livro de culinária foi uma experiência marcante para mim, pois além do desafio de deixar as receitas atraentes ao paladar brasileiro eu precisei adaptar muitos ingredientes que não são encontrados facilmente no Brasil.  
 
As receitas são fáceis e rápidas para qualquer pessoa preparar café da manhã, bebidas, aperitivos, molhos, acompanhamentos, pratos principais e sobremesas. O livro também apresenta uma sessão especial com dicas para mães, refeições para crianças pequenas, o que levar na lancheira, papinhas para bebês, aproveitamento de sobras e receitas até para animais de estimação! Tudo com no máximo quatro ingredientes! E se falou de mães, estou dentro! Este foi um dos motivos que me levou a aceitar o desafio desta tradução!
 
 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Salada de feijão em potinhos - ”Promoção Camil: com seu tempero fica muito mais gostoso”

 


Esta é minha receita para o Concurso Cultural culinário que o Encontro Gourmet está organizando!
 
Para dar um gostinho do encontro, ao efetivar a minha inscrição recebi em casa um mimo... O lançamento da Camil, o Feijão Pronto para Temperar!


Acredito que todo mundo tenha uma história da infância da experiência de estar sentado à mesa. Eu tenho muitas histórias, pois venho de uma família grande e me lembro com ternura dos momentos que passamos juntos, da espera pelos irmãos mais velhos que estudavam fora e chegavam de São Paulo no final de semana, do momento que meu pai entrava em casa à tarde e a preocupação de minha mãe em estar com o jantar pronto. É assim que me lembro do jeito de minha família enquanto eu crescia.

Preparar uma refeição simples, mas nutritiva, estar à mesa em família,  honrar o dia duro de trabalho de meu pai foram apenas algumas pitadas de sabedoria que minha mãe cultivou e que influenciam até hoje a maneira e a capacidade que tenho, como mulher e mãe, de valorizar minha família, de servir os outros, praticar a cortesia, repartir o que temos e conversar sobre os altos e baixos do dia. Tradição, hospitalidade, caráter, disciplina, responsabilidade, amor, compaixão, provisão de Deus, descanso, alegria e refúgio são coisas que aprendi na prática nas conversas ao redor da mesa com meus pais. E estas histórias aconteceram numa mesa de fórmica azul nos anos 80!

Além do compromisso de meus pais em manterem a família unida, eles nos envolviam no preparo das refeições e despertaram em mim o gosto pela culinária e pelas coisas simples.

A receita de hoje é de minha infância com um toque gourmet nos ingredientes. Minha mãe fazia uma salada de feijão deliciosa e que parecia muito simples de preparar. Inovei a receitinha dela, distribui o feijão e vários ingredientes em camadas nos potinhos de 250 g de geleia que tinha guardado e montei uma mesa de piquenique. Uma forma criativa de comer fora em dias comuns. Cada um pega a sua salada e também fica fácil para transportar.

Salada de feijão em potinhos
1 caixa de Feijão Pronto Camil para Temperar
1 pepino japonês picado em cubos
1 pimentão amarelo ou vermelho picado em cubos
1 cebola roxa picada em cubos
1 xícara de cebolinha picada
1 bandeja de tomatinhos, tipo italianinho ou cereja, cortados ao meio
Folhas de manjericão (uso o de folha miudinha que não precisa picar)
Pimenta biquinho para decorar

Molho balsâmico
2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
6 colheres (sopa) de azeite
1/2 colher (chá) de sal
1/2 colher (chá) de mel
Ervas finas e pimenta-do-reino

1) Coloque os ingredientes do molho em um vidro com tampa e agite bem.

2) Comece a montagem do pote colocando no fundo duas a três colheres de feijão pronto para temperar. Depois acrescente os outros ingredientes da salada em camadas. Antes de colocar o tomatinho, despeje uma colher (sopa) de molho balsâmico. Decore com manjericão, tomatinho e uma pimenta biquinho. Agite antes de abrir o pote para misturar bem o molho.

Pode ser feito de véspera e guardado na geladeira.

Dica: Para preparar molhos, use uma proporção de 1:3, ou seja,  para cada parte de ácido (limão, vinagre) use três de azeite ou óleo.

Resultado: sshhhh não contem para a minha mãe, mas ficou mais gostosa que a dela! Uma salada de feijão divinamente deliciosa!
 

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Granola apple crisp - Crisp de maçã com granola

É para comer de sobremesa, no lanchinho da tarde ou servir no café da manhã? Você escolhe. Esta receita é bem versátil, além de saudável! 
 
Falta de planejamento não combina com excelência. E senti isso numa semana que meu filho menor esteve doentinho e fiz confusão com a agenda. Acordei agitada, hoje é meu dia de receber! E porque precisava arrumar a mesa - que desta vez não tinha conseguido deixar pronta na noite anterior - e ainda queria preparar algo para as amigas do café semanal. Em nossos encontros cada uma chega com  algo bem caseiro, é nosso momento mulherzinha, e é tão bom compartilhar não só receitas de vida mas de culinária também! Por isso, raramente alguém faz uma viagem de última hora até a padaria.

Como era minha vez de receber e gosto de arrumar a mesa com carinho, ir ao jardim pegar um flor, colocar um detalhe ou outro na decoração, recorri a um artifício. Fiz um inventário mental do que tinha na despensa, na fruteira e do tempo que tinha disponível. Lembrei-me da granola caseira que meu irmão fez e me presenteou. Imaginei aquela granola sobre maçãs com canela. Pronto. Estava decidido. Surgiu assim uma receitinha fácil.
 










A quantidade de recheio que você vai preparar varia de acordo com o número de ramequins que tem. Outra ideia é assar esta receita em xícaras de porcelana branca, um charme!

Crisp de maçã com granola
2 maçãs
Suco de 1 limão
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
1 colher (chá) de canela em pó
1 pitada de noz moscada ralada
Mel ou manteiga para cobrir
Granola que baste

1) Coloque cerca de 10 ramequins médios numa assadeira. Preaqueça forno a 180°C.

2) Descasque as maçãs e corte-as em pedaços pequenos. Eu geralmente bato com a faca nela toda, fazendo uns 10 cortes, corto ao meio e vou retirando a polpa. Regue com suco de limão, junte o açúcar, a canela e a noz moscada.

3) Coloque uma a duas colheres no fundo do ramequim, até a metade. Cubra com granola até a borda e regue com mel ou uma bola pequena de manteiga (depois de assada a maçã reduz um pouco). Leve para assar por cerca de 20 minutos. Sirva morno. (Ah se tiver um sorvete de creme, vai muito bem...)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Conchiglione ao molho de três queijos




























Massa! Eis um prato que gosto de servir numa sexta-feira a noite ou no almoço de domingo, justamente pela praticidade do preparo. Outra vantagem é que por ser um prato único, quando chega a hora da refeição você já está com a cozinha limpa, basta colocar no forno e ainda sobra tempo para arrumar a mesa com carinho e saborear um vinho em boa companhia.

Esta é uma receita simples com ar sofisticado. Amo receitas que podem ser preparadas com antecedência. O conchiglione pode ser guardado montado na geladeira por 24 horas antes de aquecido e servido, mas também pode ser congelado. Quando assar é só acrescentar os tomates.

Conchiglione ao molho de três queijos
Uma receita adaptada da Kraft

1 pote de 400 g de queijo cottage
1 xícara de queijo mozarela ralado
1/4 xícara de queijo parmesão ralado
1 xícara de creme de leite
1 colher (chá) ervas finas ou orégano
200 g de conchas cozidas al dente conforme instruções da embalagem (cerca de 200 g de conchiglione)
Alguns tomatinhos (ou 1 tomate grande picado)

2 xícaras de molho de tomate (opcional, já fiz sem várias vezes)
1 maço de espinafre picado bem fino (opcional também!)

1) Aqueça o forno a 200 ° C. Coloque as conchas cozidas num refratário untado com azeite ou com metade do molho de tomate.

2) Misture o queijo cottage, metade da mozarela,  o parmesão, o creme de leite, as ervas finas e o espinafre. Recheie as conchas já no refratário com uma colher. Na pressa muitas vezes eu apenas distribuo o recheio sobre as conchas.
 
3) Cubra com o molho de tomate restante ou apenas nas laterais, distribua os tomatinhos inteiros (ou o tomate grande picado) e salpique orégano ou ervas finas. Cubra com papel alumínio e asse por 20 minutos ou até aquecer bem. Retire o alumínio e cubra com a mozarela restante e volte ao forno até derreter. Se seu forno tiver grill, ligue-o e deixe dourar por poucos minutos. Sirva com uma salada de folhas.

Para o papel alumínio não grudar, unte antes com óleo e coloque sobre o refratário com o lado untado para baixo.
 
Molho de tomate rápido
Prepare o seu molho rapidinho aquecendo um pouco de azeite com manteiga na panela com alho e cebola. Junte duas latas de tomate pelado batido no mixer ou amasse na panela com um amassador de batatas, coloque ervas finas, manjericão ou orégano, sal que baste, 1 colher de açúcar e uma pitada de cominho para dar um sabor diferente. Cozinhe por uns 15 minutos e prontinho!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Churros


Quando eu tinha uns 12 anos de idade minha irmã mais velha levou meu irmão e eu para passarmos uns dias na cidade de Campinas-SP. Quando vi uma máquina de churros numa loja no centro fiquei vidrada! E acho que nem precisei pedir para ela comprar, só me lembro de sair da loja lambuzada de doce de leite. Quando voltei para a cidade para fazer a faculdade, quis visitar a mesma loja para ver se ainda vendiam os churros... E acho que passei isso para meus filhos! 

Hoje meu menino de oito anos acordou, tomou café da manhã, fez a lição, chegou pertinho de mim,deu um beijinho e perguntou se eu podia fazer churros para ele comer de sobremesa. Quem resiste? Procurei meu aparelhinho que comprei de algum catálogo há muitos anos e fiz a receita da embalagem com algumas alterações. Claro que antes procurei outras opções e vi que algumas receitas levam ovos, e imaginei que deveriam ficar bem parecidas com a massa de carolinas... Foi assim que fiz, com ovos! Mas já testei antes sem ovos e ficou uma delícia também.
Desejo de criança realizado - churros de sobremesa!
Xícara medidora: 240 ml

Churros
2 xícaras de água
1 pitada de sal
2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina

2 xícaras de farinha de trigo
2 ovos levemente batidos (opcional)

1/2 lítro de óleo para fritar

1) Leve ao fogo uma panela com a água, o sal e a manteiga. Quando ferver, apague o fogo e coloque duas xícaras de farinha de trigo. Mexa rapidamente até formar uma bola e desgrudar da panela. Se usar os ovos, adicione-os agora, batendo até incorporar bem. 

2) Aqueça o óleo em uma frigideira alta ou fritadeira. 

3) Transfira a massa para a máquina de churros ou um saco de confeitar com bico pitanga grande ou bico de churros. Empurre a massa até o tamanho desejado e corte com os dedos, já sobre o óleo quente. - Atenção ao fogo que não deve estar muito alto. - Deixe fritando até dourar de um lado, vire e deixe dourar do outro lado. Depois de fritos, passe os churros no açúcar com canela em pó. Recheie com doce de leite.


sexta-feira, 14 de junho de 2013

Ciabatta casserole - Torta de pão ciabatta


Sou uma pessoa que gosta muito de pães. No topo da lista estão os pães caseiros, o pãozinho francês com manteiga que é imbatível, pães integrais para sanduíches e para as refeições os italianos, dentre eles a versátil ciabatta.

Ciabatta é um pão com formato oval, de textura macia, crosta meio crocante e com sabor marcante (que me lembra levemente um pão de queijo!). Mas estas são as minhas impressões! Na culinária os sabores e aromas são singulares para cada pessoa. Assim como as memórias gastronômicas que criamos com a família e os amigos ao redor da mesa. 

Esta versão foi inspirada na breakfast casserole - torta de ovos e pão para receber amigas queridas para um café da manhã e ficou com cara de quiche.

Aproveitei para cobrir a torta com um pouquinho de vinagrete da véspera feito com tomate, cebola, pimentão amarelo, orégano, azeite e sal. Sem vinagre e nem limão. Esta é minha dica para quando você fizer churrasco e sobrar vinagrete, escorra o caldo e use em tortas!

Torta de pão ciabatta
1 pão ciabatta pequeno (aprox. 15 x 10 cm)
2 colheres (sopa) de vinagrete (tomate e cebola picados, temperados com orégano, sal e pimenta)
2 fatias finas de queijo muçarela (sim com ç!) cortada em quadrados
2 ovos
1/2 caixa de creme de leite (100 g)
2 colheres (sopa) de água
1 pitada de sal
Queijo parmesão ralado na hora, pimenta e ervas finas para polvilhar
Azeite para untar

1) Fatie o pão ciabatta em quadrados de 3 cm. Transfira, mantendo o formato do pão, para um refratário já untado generosamente com  azeite no fundo. 

2) Recheie os espaços com queijo muçarela e o vinagrete sem caldo. 

3) Bata os ovos com a água, uma pitada de sal e o creme de leite. Despeje sobre o pão ciabatta. Espalhe o o queijo parmesão, polvilhe a pimenta e as ervas finas (ou orégano). Leve ao forno preaquecido a 180ºC e asse por 30 minutos. Sirva quente.







sábado, 27 de abril de 2013

Biscoitos Florentinos - com corn flakes!


Inovar... Gosto desta palavra! Mudar um pouco as receitas, variar os itinerários na cidade, escolher aquele prato com nome diferente no cardápio do restaurante (e deixar o marido com inveja boa depois), encontrar novos usos para utensílios da cozinha, fazer cursos diversificados de artesanato, não viajar sempre para o mesmo lugar nas férias etc. Resumindo, como diz minha mãe: A Cris já está inventando moda! Meus maiores acertos ao inovar algo acontecem na cozinha, meio óbvio para quem gosta tanto de cozinhar, e também no meu ateliê...


Florentinos, são biscoitos italianos feitos com amêndoas, frutas cristalizadas e cobertura de chocolate. É claro que tive que inovar quando fiz estes para as amigas. Lembrei-me de uma receita que tinha visto numa revista há muito tempo. Então vasculhei algumas revistas "Good Food" e encontrei na página 16 da edição de dezembro de 2008 a receita "Storecupboard-friendly Florentines". Inovei com o que tinha na cozinha, tanto os ingredientes como o formato. O chocolate que deveria ir na parte lisa do biscoito virou cobertura. As forminhas de papel também foram uma adaptação. E ficaram deliciosos! São ótimos para servir no café da manhã ou chá da tarde!


Biscoitos Florentinos - com corn flakes
150 g de cereal do tipo corn flakes - pressione com um rolo para esmagar um pouco
50 g de cranberries secas (cerejas ou passas)
1 lata de leite condensado
(85 g de amêndoas torradas - não usei)

Cobertura:
Açúcar impalpável para polvilhar e Nutella - ótima para usar com sacos de confeitar!

1) Aqueça o forno a 180º C. Unte uma assadeira com manteiga ou use forminhas de papel para cupcakes.

2) Prepare a massa misturando corn flakes, cranberries e o leite condensado. O leite condensado cobre levemente os corn flakes, não espere uma massa de bolo...

3) Para assar, há duas maneiras:
a) Nas forminhas de papel: coloque duas colheres rasas de sopa da massa (a quantidade que colocar nas forminhas será a altura dos biscoitos, eles não crescem). Rendimento: 24 biscoitos
b) Coloque duas colheres de sopa na forma untada, deixando um espaço de uns 2 cm entre os biscoitos, pois espalham.
Leve ao forno  por 10 minutos. Enquanto assam, prepare o creme ganache para confeitar e leve à geladeira.

4) Retire do forno os florentinos.
a) Se assou nas forminhas de cupcakes, confeite com nutella ou ganache.
b) Se assou na forma, retire com uma colher, vire de cabeça para baixo e pincele o lado liso com nutella ou ganache.

Ganache:
Derreta 150 g de chocolate ao leite/amargo no micro-ondas em uma tigela  refratária por 60 a 90 segundos. Misture 100 g de creme de leite e mexa bem até ficar cremoso, se necessário adicione mais. Leve à geladeira para esfriar. Use para confeitar ou pincelar a parte inferior (lisa) do biscoito.

Na falta do saco de confeitar, faça um pingo grande de chocolate com uma colher,  espalhe e desenhe com um garfo (como na foto).

É possível decorar mesmo sem o saco de confeitar, use um garfo para dar formato de rosa!

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Mi casa es tu casa


No fundo isto quer dizer "Comporte-se e sinta-se como se estivesse em sua casa, mas não se esqueça de que você está na minha". Eu achei esta plaquinha em Gonçalves, uma pequena cidade do interior de Minas. Lá tudo é tão bonitinho que até esta plaquinha eu pensei que estivesse à venda, mas a moça da loja me disse que não e que veio da feira de San Telmo na Argentina. Isso me faz lembrar deste ditado que ouvia muito quando criança. Fica a dica aos viajantes: "Estive em "San Telmo" e lembrei-me de você (Cris)". 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Dip de queijo cottage e pesto de manjericão


Para quem gosta de cozinhar e receber, a lei seca é apenas mais uma oportunidade de aprender algumas receitinhas fáceis! Para quem ainda não sabe se gosta de receber, porque tem medo da cozinha ou da sujeira que fica, eu sempre digo: seja intencional! Hoje com internet temos acesso ao mundo mas nos fechamos mais... Antes se você perdia a última notícia tinha que discar para alguém, hoje é só teclar!
Ora pois, ser intencional exige programação. Em casa a sugestão é abastecer-se para as emergências, como ter sempre algo na despensa, mesmo que uma simples bolacha salgada, que servida com um patê de última hora pode render boas conversas!
Enfim, esta historia de estocar já me salvou algumas vezes. Um dia vinha gente em casa e me esqueci totalmente do patê! Abri a geladeira e encontrei um pote de cottage cheese que ia usar numa macarronada e um restinho de pesto de manjericão.  E não é que rendeu um bom "dip"? Comeram tudo!
Matzá (pão asmo) com dip

Dip de queijo cottage
1 pote pequeno de queijo cottage
4 colheres (sopa) de pesto de manjericão (ou que baste)
Azeite para cobrir
Misture o queijo cottage e o pesto, teste o sal e sirva com um fio de azeite por cima!
Nunca fez pesto de manjericão? É simples:
Bata bem no liquidificador um maço de manjericão lavado, 1/2 xícara de queijo parmesão e 1/2 xícara de azeite. Dispense o uso de nozes se não tiver, eu até prefiro, pois posso congelar depois o pesto...

quinta-feira, 28 de março de 2013

Cupcakes de Páscoa


Cupcakes em formato de ninhos... para caçar ovinhos de chocolate! Qualquer receita de cupcake se encaixa, o detalhe fica na cobertura que é feita com chantily, coco em flocos e miniovos.

Ninhos de cor verde podem ser usados em festas infantis (Ninhos de Angry birds).
Para falar do verdadeiro sentido da Páscoa com seus filhos e família, este vídeo criativo mostra a história da Páscoa narrada por crianças, que revivem de maneira emocionante as últimas horas de vida de Jesus.
Pão-de-ló para cupcakes
4 ovos, gemas separadas
2 xícaras de farinha de trigo
1 1/2 xícara de açúcar cristal
1 xícara de água
1/2 colher (chá) de fermento em pó
Cobertura
500 ml de creme de leite para bater chantilly (eu uso de caixinha da marca Hulala)
50 g de coco em flocos
Corante alimentício verde
Miniovos de chocolate (tortuguita / lacta) ou amêndoas confeitadas

Cupcake de cestinha dourada: Espalhe o coco em flocos em uma assadeira e leve ao forno aquecido a 200° C por cinco minutos até dourar. Retire do forno e mantenha o forno ligado para assar os cupcakes em seguida.
Cupcake de cestinha verde: prepare o coco em flocos na cor verde misturando com um garfo algumas gotas de corante alimentício verde ao coco ralado fresco ou de pacotinho até obter o tom desejado.

1) Faça a massa dos cupcakes na batedeira. Bata as claras em neve, junte o açúcar e continue batendo. Misture as gemas com a água, bata com garfo ou batedor fouet até espumar, diminua a velocidade na batedeira e junte esta mistura às claras batidas. Acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó. Bata até incorporar.

2) Forre as formas de cupcake com forminhas de papel, encha 2/3 da capacidade com a massa e leve para assar em forno pré-aquecido, a 200° C por 15 minutos. Retire os cupcakes do forno e da forma de alumínio, colocando-os para esfriar numa grade. Tire o miolo de cada cupcake com um extrator de miolo de maçã. Recheie com geleia, nutella ou curd de abacaxi (receita aqui).

3) Bata o creme de leite em chantilly (para dar um sabor especial, junte 1 lata de leite condensado quando começar a bater).

4) Monte os ninhos! Com o saco de confeitar faça uns dois círculos sobrepostos de chantilly sobre cada cupcake, deixando um furo no meio para os ovos.  Grude o coco em flocos, pressionando um pouco e dando o formato de ninho com as mãos. Coloque mais coco no centro e por cima os ovinhos de chocolate.




Dica encontrada no blog: Imperfect Homemaking

sexta-feira, 15 de março de 2013

Pineaple curd - Curd de abacaxi


Conseguir conhecer uma amiga virtual de um blog que você admira, sentar para bater papo num café especializado em cupcakes e saborear (de graça!) um cupcake recheado com creme delicioso de abacaxi, são pequenas conquistas para a minha vida corrida de mãe de três meninos! Melhor ainda foi tomar café com a nova amiga em casa um outro dia, provar do pão que ela fez especialmente para a ocasião e além disso, descobrir que gostamos de conversar sobre as mesmas coisas boas da vida. 

Outra coisa que resultou destes encontros, foi minha persistência para descobrir como era feito o recheio de abacaxi que experimentamos na loja! E tenho certeza de que foi uma maravilhosa descoberta este curd de abacaxi!

"Curd" em inglês significa coalhada. Pode ser de leite ou de frutas cítricas, como de limão e abacaxi. Os ingredientes básicos dos curds de frutas são: açúcar, gemas e o suco da fruta escolhida. Algumas receitas levam clara de ovo. Já fiz curd com o ovo inteiro e também só com a gema, mas não notei muita diferença.




Curd de abacaxi
Primeiro bata bem no liquidificador um abacaxi, sem casca e com miolo, com 2 colheres de água até virar um purê; não precisa coar.

2 xícaras de purê de abacaxi fresco
1/2 xícara de açúcar
3 gemas
2 colheres (sopa) de amido de milho (farinha de trigo não!)
2 colheres (sopa) de suco de limão
1 pitada de sal
2 colheres (sopa) de manteiga (opcional)

Em uma panela média misture todos os ingredientes. Leve ao fogo té engrossar, cerca de cinco minutos. Deixe esfriar na geladeira e use como recheio de bolos, cupcakes, biscoitos, panquecas doces etc. Dura uma semana na geladeira.